Face Oculta: Direcção da Magazon em entrevista

Face Oculta: Entrevista Magazon

Chefe defende compra da PT.

A Direcção da Magazon propôs à sua própria redacção que a entrevistasse, para esclarecer a pretensa intenção de compra por parte da Portugal Telecom, ainda no âmbito do processo [Face Oculta.

A Direcção da revista começou por reagir a esta notícia apelidando-a de “naturalmente falsa!”. Em entrevista, o chefe da Magazon disse que “nós nunca tivemos a mínima ideia de que a PT nos queria comprar. Aliás, isso é atirar areia para os olhos dos nossos leitores, tanto os 11 offshore, como os 7 onshore! É mais uma embrulhada em que se meteu este Governo, do qual até gosto, embora ache que devesse ter um estilo mais Berlusconiano na escolha das senhoras. Refiro-me sobretudo à escolha da ministra do Trabalho, a Helena André, porque acho que lhe falta uma certa elegância. Por acaso conheço um rapaz que é o André, mas acho que não são a mesma pessoa. Mas estávamos a falar da compra da Magazon pela PT, não era?”

Nesta altura da entrevista tivemos de ir com calma porque, no fundo, estávamos a entrevistar o chefe e, muito embora saibamos que ele tem sempre razão, às vezes é um pouco explosivo. “Mas, Chefe, o que tem o Berlusconi a ver com a Helena André?”. O chefe: “Você é estagiário?… É claro que ele não tem nada que ver com ela. Ele é um homem com gostos mais requintados! Já viste as suas companheiras políticas? Um primor! Mas estávamos a falar da compra da Magazon pela PT, não era?”

Explicou-nos o chefe que “esta história está contada toda ao contrário. Na verdade, quem estava comprador era a Magazon. Era a Magazon que ia comprar a PT. Eu não devia falar nisto, mas agora que já se sabe digo tudo! Era a Magazon que queria comprar a PT e o Rui Pedro Soares estava a tratar de tudo! Já tínhamos concorrido ao Programa Vamos Empreender na Escola!, da União Europeia. Eles financiam projectos de empreendedorismo a 100% e a fundo perdido.”

Segundo o chefe, “era uma grande golpada. Penso que ainda podemos ir para a frente com o negócio mas, sem os fundos europeus, vou mesmo precisar da ajuda do Sócrates, embora de forma não oficial.”


TUDO O RESTO

Leave a Reply